Atenção faça parte dos ASPS de Cristo, Criando um Núcleo na sua unidade, para saber mais de como criar o núcleo entre em contato pelo e-mail aspsdecristo@gmail.com ou telefone (11) 95368 5114 Falar com Tião Valber, Presidente dos ASPS de Cristo.

MEDITAÇÃO BÍBLICA DIÁRIA

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

2

OS ASP's DE CRISTO DO CDP DE SUZANO, ORGANIZARAM UM GRANDE ENCONTRO DE CASAIS...

(RELACIONAMENTO SAUDÁVEL)





Os ASPS DE CRISTO coordenado por SEBASTIÃO VALBER, realizaram neste Sábado 09/09 um evento para casais. 



O evento começou por volta das 20:30 Com uma palestra a respeito de relacionamento familiar o pastor Israel e sua esposa Glaucineide, conduziram uma dinâmica cujo objetivo era fazer com que todos fossem gratos a Deus pelas felicidades alcançadas pela união conjugal e sobre as diferenças entre marido e esposa os vários conflitos que enfrentam mas mesmo assim ambos se adequam ao perfil um do outro para grandes realizações sendo amigos parceiros e cheios de Amor, além disso muitos outros aconselhamentos todo conteúdo foi ouvido atentamente pelos participantes.


Após a palestra, os presentes usufruíram de um delicioso jantar com pratos delicadamente preparados pelo Restaurante Califórnia em Poá SP.



Neste evento tivemos a presença dos nossos companheiros ASPs de Suzano SP, em destaque Sr Antonio, que disse ter gostado do encontro e que eventos assim deveria acontecer mais vezes me senti muito bem por ter participado.




Foram cerca de 25 casais e todos puderam desenvolver ainda mais a comunhão uns com os outros.


Teremos mais eventos desta natureza pois os resultados são surpreendentes e tem sido enriquecedor esses ajuntamentos de funcionários. Deus sabe o que faz quando reúne pessoas em um mesmo lugar. Ele pode tratar conosco coisas especificas e isso é bom demais disse Valber.

Agradecemos a DEUS pela vida de todos que compareceram neste encontro... que o Senhor venha cada vez mais encher a vida dos nossos companheiros, com o ESPÍRITO SANTO DE DEUS. 


Clique no link abaixo e conheça a diretoria dos ASP's de Cristo https://aspsdecristo.blogspot.com.br/p/diretoria.html

Aproveitando este espaço queremos convida-los a fazer parte deste grupo de homens e mulheres que oram e intercedem pelo corpo funcional da SAP. 

E você meu irmão ou irmã que é cristão, independente de placa de igreja ou denominação, entre em contato conosco para nos unirmos e juntos lutarmos contra as investidas de nosso inimigo espiritual.
Vamos formar um grupo de oração em sua unidade?

Entre em Contato:


 Whats: 11 95368 5114

 Facebook: valber fialho 

 Email: seval_fialho@yahoo.com.br

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

1

PCC planejava aliança com o Comando Vermelho para atacar autoridades

Os ataques teriam como principais alvos agentes penitenciários federais, juízes, delegados da PF e promotores de Justiça de São Paulo que investigam o crime organizado no estado
São Paulo foi alvo de uma série de ataques do PCC em maio de 2006: agora, a facção mirava agentes públicos que investigam o crime organizado

As duas maiores facções criminosas do país, Primeiro Comando da Capital (PCC) e Comando Vermelho (CV), estariam planejando uma aliança para semear o caos em, pelo menos, cinco estados nos próximos dias. É o que apontam relatórios da Polícia Federal e da Secretaria Nacional de Segurança Pública, com base em informações do serviço de inteligência. Os ataques teriam como principais alvos agentes penitenciários federais, juízes, delegados da PF e promotores de Justiça de São Paulo que investigam o crime organizado no estado.

Os ataques teriam como foco São Paulo, Rondônia, Paraná, Roraima e Ceará. O Rio de Janeiro também poderia entrar na mira, com a detonação de explosivos num dos aeroportos, segundo o relatório. As investidas estariam previstas para a última semana deste mês.

Na quinta-feira, o general do Exército Eduardo Villas Boas questionou, por meio do Twitter: “Na questão da segurança pública, o país estaria preparado para efeitos colaterais advindos do enfrentamento efetivo ao crime organizado?”, publicou. Para especialistas, o problema é profundo, antigo e ainda sem solução.

De acordo com Arthur Trindade, do Departamento de Sociologia da UnB, o Brasil não está preparado para um embate porque não resolveu antigos problemas e agora precisa lidar com novas modalidades do crime organizado. “O desafio é enorme, pela incapacidade do Estado de solucionar o problema mais antigo. Já era para ter resolvido a questão das mortes por droga. Não fizemos o dever de casa”, criticou. Na visão dele, a Polícia Militar e o Ministério Público entupiram as cadeias. “Um terço está preso de forma irregular, temporária. Agora, tem crime organizado nas cadeias. Entope as prisões de traficantes e elas se tornam inadministráveis. O crime que nasce nos presídios é mais organizado porque consegue ações simultâneas, com um grau de coordenação, planeja rebeliões coordenadas e, às vezes, consegue.”

Para ele, os possíveis efeitos colaterais estão relacionados à moda antiga de enfrentamento ao crime. “Violência de Estado, quebra de garantias constitucionais e aumento de letalidade em confrontos são efeitos que geram morte, prisão e não estão na Constituição cidadã dos direitos políticos, civis e sociais”, frisou. “Não pode executar traficante na rua. A centralidade das Forças Armadas na estratégia de segurança pública implica a ideia de que tem que caber dentro do Estado democrático de direito, não pode ultrapassar os limites da lei. Quer lidar à moda antiga ou encontrar uma nova? A velha solução é violenta e injusta.”

Visitas
A motivação dos ataques seria a proibição a visitas em presídios federais. A medida foi uma resposta à execução de três servidores de penitenciárias federais. Em setembro do ano passado, o agente Alex Belarmino Almeida foi morto durante emboscada em Cascavel (PR). Em abril, Henry Charles Gama Filho, também agente penitenciário federal, foi assassinado em Mossoró (RN). Em maio, a psicóloga Melissa de Almeida Araújo, do presídio federal de Catanduvas (PR), teve o mesmo destino. As três mortes são atribuídas ao PCC.

Na opinião de Bráulio Figueiredo, pesquisador do Centro de Estudos de Criminalidade e Segurança Pública da Universidade Federal de Minas Gerais, o foco deve ser a prevenção, neutralizando essas ações. “Uma vez identificada essa possibilidade, o ponto central é neutralizar. Tem que impedir a entrada de celulares e bloquear o sinal. A fiscalização nos presídios federais é eficiente? Tem que ver em quais presídios funcionou.”

"O desafio é enorme, pela incapacidade do Estado de solucionar o problema mais antigo. Já era para ter resolvido a questão das mortes por droga. Não fizemos o dever de casa”
Arthur Trindade, do Departamento de Sociologia da UnB

Os braços do crime
O PCC é a maior facção criminosa do país, presente em todos os estados brasileiros, em pelo menos seis países sul-americanos e em três continentes. A organização movimenta cerca de R$ 200 milhões por ano, e 80% dos rendimentos advêm do tráfico de drogas, segundo dados do Ministério Público Estadual de São Paulo. “Estudos mostram uma mínima organização do PCC, mas esse tema demanda mais investigação sobre a amplitude territorial que a facção alcança. Em São Paulo, é maior. É preciso identificar qual é a dimensão do braço do PCC no restante do país”, ressaltou Bráulio Figueiredo, pesquisador do Centro de Estudos de Criminalidade e Segurança Pública da Universidade Federal de Minas Gerais.

Arthur Trindade, do Departamento de Sociologia da UnB, avaliou que, além da violência, o crime organizado provoca três problemas graves. “O primeiro é antigo e até hoje não foi solucionado, está relacionado ao negócio da droga e gera muitas mortes. O segundo, é a corrupção. Para uma organização criminosa existir, tem que ter, no mínimo, a tolerância de agentes do Estado, de promotores, de policiais”, disse. “O terceiro é a relação com as eleições, condicionando o funcionamento delas à permissão de milicianos a determinados candidatos. Esse é o Brasil profundo. Para subir no morro para fazer campanha, só se o mandante permitir. Isso coloca em risco o funcionamento do sistema eleitoral.”
0

Justiça obriga distribuição de livros escolares com menções a casal gay

Prefeitura de Ariquemes (RO) havia retirado o material das escolas.






















O Ministério Público Federal está obrigando a prefeitura de Ariquemes (RO) a distribuir livros didáticos que igualam o relacionamento entre pessoas do mesmo sexo às uniões heterossexuais.

Na obra em questão, existem fotos e ilustrações que mostram como “família” casais formados por pessoas do mesmo sexo. Os livros, enviados pelo Ministério da Educação, foram recolhidos das escolas pelo poder municipal.
Mas como os alunos precisavam do material, o prefeito Thiago Flores (PMDB) decidiu que seriam removidas as páginas com o conteúdo considerado inadequado. A decisão teve apoio dos vereadores, na maioria evengélicos. Na cidade existe uma lei em vigor que impede a ministração de aulas sobre gênero nas escolas.
O MP alega que o prefeito teria feito “censura ilegal e estimularam a homofobia, afrontando os princípios constitucionais de construção de uma sociedade livre, justa e solidária, sem preconceito e discriminação”. E que os argumentos dos políticos locais eram “inverídicos e homofóbicos”.

A questão é polêmica. Embora muitos pais de alunos tenham protestado contra o material, o sindicato dos professores se opôs à retirada das páginas. A prefeitura decidiu então fazer uma enquete online sobre o caso. Cinquenta e sete por cento dos votantes apoiavam a retirada dos livros com “ideologia de gênero”.

Mesmo assim, o Ministério Público tentava fazer a prefeitura ser obrigada a reincluir os livros nas escolas. Após terem perdido em primeira instância, os procuradores recorreram ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região. Agora, a juíza federal Maria Lúcia Gomes de Souza deu razão ao Ministério Público.

“Não verifico qualquer apologia ou mesmo incentivo à homoafetividade, tampouco há indevida incitação à sexualidade precoce, conforme os fundamentos utilizados pelo prefeito, secretário de ensino e vereadores do município, para justificar a não distribuição dos livros didáticos”, afirmou ela em sua decisão, publicada nesta semana.
Agora os livros devem ser devolvidos às escolas sem qualquer modificação. Em caso de descumprimento, a multa é de mil reais por dia. Com informações Gazeta do Povo.

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

0

Detento é morto em tentativa de fuga de presídio em Três Lagoas

Ele foi baleado nas costas e na perna e não resistiu aos ferimentos















 O detento Leonardo Ponciano de Melo, de 40 anos, foi morto durante tentativa de fuga da Penitenciária de Segurança Média (PSM), no município de Três Lagoas.
Conforme informações policiais fornecidas ao site local JP News, a ação policial frustrou a tentativa de fuga de dois detentos na madrugada desta quinta-feira (31), um destes Leonardo, foi baleado nas pernas e na região das costas. Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu e morreu na unidade de saúde.  
De acordo com o site, a polícia explicou que o caso aconteceu por volta das 02h30min. Policiais militares que realizaram a segurança do perímetro nos muro do presídio perceberam que dois detentos estavam tentando escalar um alambrado que cerca os pavilhões das celas do estabelecimento penal. Os presos receberam ordem de parada, mas desobedeceram.  
Um policial militar acabou atirando para conter os criminosos. Os disparos atingiram a região das costas de Leonardo que, caiu ao solo enquanto seu comparsa voltou correndo ao pavilhão e para a cela. O outro detento ainda não foi identificado.  
Os militares acionaram o Centro de Operações da PM(Copom) e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Leonardo foi levado sob escolta policial, feita pelas Rondas Ostensivas e Táticas do Interior (Rotai) para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.  
O subcomandante do 2º Batalhão de Polícia Militar de Três Lagoas, major Ênio de Souza, definiu a operação como "eficiente" e também expressou que foi graças à essa eficiência que a fuga foi frustrada.  
 
PRISÃO E PENA
Leonardo Ponciano cumpria pena por latrocínio, configurado por roubo seguido de morte, ocorrido no dia 31 de dezembro de 2016. A vítima era Rosalvo de Oliveira Nogueira, de 56 anos, que foi morto a facadas e próximo a um motel, no Bairro Vila Haro, em Três Lagoas. Leonardo foi preso com mais três comparsas.

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

0

FOTO FUTURAS INSTALAÇÕES DO CDP DE CAIUÁ VISUALMENTE PERCEBE A CONCLUSÃO DA OBRA

ESPERANÇA DE VOLTAR PRA CASA

SEGUE ABAIXO MATÉRIA REFERENTE AS NOVAS UNIDADES E TRANSFERÊNCIAS LISTA PRIORITÁRIA  MATÉRIA DO SIFUSPESP

Foto do blog Marcos Neto: http://blogdosagentes.blogspot.com.br























Novas unidades e novas contratações

Segundo o SIFUSPESP o secretário de Administração Penitenciária informou ao seu presidente que a SAP deve inaugurar dez novas unidades prisionais até o fim deste ano. 

A previsão é que a próxima a entrar em funcionamento será o Centro de Detenção Provisória(CDP) de Limeira, em setembro, seguida pelos CDPs de Lavínia, Caiuá, Santa Cruz da Conceição, Nova Independência e Paulo de Faria, em novembro. Em dezembro, devem ser inaugurados os CDPs de Aguaí, Álvaro de Carvalho e Registro, além da Penitenciária Feminina de Guariba.

Caso se concretizem, as inaugurações serão importantes para reduzir os índices de superlotação nas unidades existentes. Porém, de acordo com Fábio César Ferreira, elas carecem da contratação de novos funcionários para que essas novas unidades possam funcionar de maneira segura. “Os novos funcionários em treinamento(750 ASPs e 300 AEVPs) não são suficientes para atender a essa nova demanda”, explicou Ferreira.

De acordo com Lourival Gomes, no entanto, não há previsão de novas contratações de servidores para essas novas unidades, que serão ocupadas por funcionários inscritos nas Listas Prioritárias de Transferências(LPTs) - no caso dos municípios onde já existem unidades, como Caiuá e Lavínia - e inscritos nas Listas Prioritárias de Transferências Especiais(LPTEs) em cidades onde ainda não há unidades prisionais.

O secretário afirmou, no entanto, que sempre solicita ao governador Geraldo Alckmin a contratação de novos funcionários, sobretudo por conta da abertura dessas novas unidades. O presidente do SIFUSPESP, Fábio César Ferreira, insistiu que esta precisa ser uma cobrança contínua para que o déficit de funcionários seja suprido.

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

0

Preso quebra porta de ambulância, consegue fugir, mas acaba capturado horas depois

Detento soltou as algemas das mãos e dos pés e pulou do veículo em movimento, em Presidente Prudente.

Um preso fugiu enquanto era transportado em uma ambulância, mas foi capturado algumas horas depois, nesta quarta-feira (16), no Jardim Aviação, em Presidente Prudente. De acordo com o Boletim de Ocorrência, o detento quebrou a porta lateral do veículo e pulou dele em movimento.
Os agentes penitenciários que faziam a escolta pela Avenida Ademar de Barros informaram que o preso soltou as algemas das mãos e dos pés, danificou a porta e pulou da ambulância. Inicialmente, ele chegou a ser perseguido e buscas também foram feitas nas imediações, mas não houve êxito em capturá-lo.

A Polícia Militar foi comunicada sobre o fato. Uma equipe policial realizava patrulhamento pela Rua José Fedato e avistou um indivíduo caminhando pela via com as características do preso que havia fugido quando estava sendo escoltado por agentes penitenciários em uma ambulância, segundo o boletim.

Após a abordagem, ele foi identificado e confessou a fuga. O detento foi apresentado na Delegacia Participativa para o registro do caso.

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

0
Boletins de ocorrência foram registrados na Delegacia Participativa da Polícia Civil.

Anexo Semiaberto Montalvão, em Presidente Prudente (Foto: Reprodução/TV Fronteira)
A Delegacia Participativa da Polícia Civil registrou quatro ocorrências de localização e apreensão de 11 porções de maconha nesta segunda-feira (14) no Anexo Semiaberto da Penitenciária “Wellington Rodrigo Segura”, instalada no distrito de Montalvão, em Presidente Prudente.

Três dos casos foram registrados como consumo pessoal de droga e os presos responsáveis acabaram identificados no momento em que voltavam para a unidade carcerária depois de prestar serviços fora da cadeia.

Em um dos registros, o BO informa que um dos presos portava cinco porções de maconha. Em outro BO, o relato é de que o sentenciado tinha uma porção da erva. Também em outro BO, a informação que consta é de que um preso possuía uma porção da droga.

O quarto caso registrado na Polícia Civil refere-se à localização de quatro porções de maconha no pátio do Anexo Semiaberto após a revista pessoal realizada nos sentenciados que voltavam do serviço externo. Neste BO, ninguém foi identificado como responsável pela droga.